Sábado de agendamento e aplicação de vacinas da Covid-19 na Grande Vitória; confira vagas e público-alvo

São mais de 10 mil vagas para vacinação de pessoas com comorbidades em Vila Velha e 8 mil em Cariacica. Em Vitória e na Serra, quem já agendou nesta sexta (7) será imunizado no sábado (8)

0
Foto: Reuters

Algumas prefeituras da Grande Vitória abrem novos agendamentos de vacinação contra a Covid-19 neste sábado (8), que também será de aplicação de doses em determinados grupos. Em Vila Velha, serão 10.250 vagas disponíveis, e em Cariacica, 8 mil. Na Serra, serão aplicadas as vacinas nos cidadãos que fizeram o agendamento nesta sexta-feira (7). Já na capital Vitória, os imunizantes serão administrados para 1.623 pessoas. Confira.

Vila Velha

Neste sábado (8), às 17h, a Secretaria Municipal de Saúde de Vila Velha vai disponibilizar mais 10.250 vagas no sistema de agendamento on-line para vacinação contra a Covid-19. As vagas serão destinadas ao público-alvo vigente na campanha.

  • Serão:
  • 500 vagas para pessoas acima de 60 anos;
  • 250 vagas para pacientes Renal Crônico;
  • 500 vagas para pessoas com Síndrome de Down ou outras doenças intelectuais;
  • 1.500 vagas para pessoas com Obesidade Mórbida;
  • 7.000 vagas para pessoas de 50 e 59 com comorbidade;
  • Também haverá 500 vagas para profissionais da saúde que precisam tomar a segunda dose da vacina Astrazeneca.

Vacinômetro

No município de Vila Velha já foram administradas 116.014 doses da vacina, sendo 90.779 (primeira dose) e 25.235 (segunda dose). Estão sendo imunizados neste momento: população acima de 60 anos e pessoas com comorbidades.

2ª dose Coronavac

A previsão para chegada das vacinas Coronavac é na segunda-feira (10). Vila Velha tem um público de 15 mil pessoas aguardando a segunda dose do imunizante, porém serão repassados para o município 2.600 doses. Equipes da Vigilância Epidemiológica do município entrará em contato via telefone, prioritariamente, com as pessoas que receberam a primeira dose da vacina nos dias 24, 25, 26 e 27/03.

Foto: Letícia Siqueira/PMVV

Laudo

Para a Campanha de Vacinação contra a Covid-19, o município segue todos os critérios estabelecidos na Resolução Estadual CIB 048/2021. Como comprovação para a vacinação, deverá ser apresentado um dos documentos abaixo relacionados (original e cópia), além do documento de identificação com foto:

  • I. Laudo médico ou;
  • II. Prescrição médica ou;
  • III. Declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde o usuário faz tratamento.

Adicionalmente, poderão ser utilizados os cadastros já existentes dentro das Unidades de Saúde. A data do documento comprobatório deverá ser de 2018 em diante, ou seja, dos últimos 3 (três) anos, para condições permanentes e 90 dias para condições adquiridas e transitórias (ex: gestantes e puérperas) e os serviços de vacinação deverão reter a cópia.

Caso o munícipe não tenha nenhum dos documentos supracitados, deverá procurar a Unidade de Saúde de referência.

Comorbidades

Diabetes melitus: Qualquer indivíduo com diabetes.

Pneumopatias crônicas graves: Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática).

Hipertensão Arterial Resistente (HAR): HAR= Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos.

Hipertensão arterial estágio 3: PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade.

Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade: PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo (LOA) e/ou comorbidade

Insuficiência cardíaca (IC): IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association

Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar: Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária

Cardiopatia hipertensiva: Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo)

Síndromes coronarianas: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras)

Valvopatias: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras)

Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática.

Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas: Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos.

Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras).

Cardiopatias congênita no adulto: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico.

Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardiodesfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência).

Doença cerebrovascular: Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular.

Imunossuprimidos: Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV e CD4 <350 células/mm3; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias.

Anemia falciforme: Anemia falciforme.

Cariacica

Foto: Marcelo Camargo | Agência Brasil

Neste sábado (8) a Secretaria Municipal de Saúde de Cariacica realiza um grande mutirão de vacinação contra a Covid-19. Serão abertas 8 mil novas vagas com agendamento a partir das 11 horas desta sexta-feira (7).

“Utilizaremos todos nossos recursos para promover um grande dia de vacinação com o intuito de acelerar a imunização no município. Iremos bater o nosso recorde de vacinação em um único dia”, salientou a secretária municipal de Saúde, Roberta Goltara.

Essas doses são destinadas aos seguintes públicos: primeira dose para pessoas com comorbidades listadas na fase 2, com 50 anos ou mais. Também vão ser imunizados idosos com 60 anos ou mais, com a primeira dose. Ambos os grupos receberão a vacina AstraZeneca.

É bom lembrar: para receber a vacina, os pacientes com comorbidades devem levar laudo médico, declaração do enfermeiro ou receita médica de medicação prescrita. Esses documentos podem ser dos últimos 3 anos e serão retidos no ato da vacinação.

Quem pode vacinar

Os aptos a serem vacinados nesta etapa são pessoas com comorbidades pré-determinadas no Plano Nacional de Operacionalização (PNO) da Vacinação contra a Covid-19.

Também serão vacinadas nesta fase gestantes e puérperas, independentemente de condições pré-existentes, e pessoas com Deficiência Permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Confira a lista das comorbidades

  • Diabetes mellitus
  • Pneumopatias crônicas graves
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR)
  • Hipertensão arterial estágio 3
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade
  • Insuficiência cardíaca (IC)
  • Cor-pulmonale e hipertensão pulmonar
  • Cardiopatia hipertensiva
  • Síndromes coronarianas
  • Valvopatias
  • Miocardiopatias e pericardiopatias
  • Doenças da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas
  • Arritmias cardíacas
  • Cardiopatias congênitas no adulto
  • Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados
  • Doença cerebrovascular
  • Doença renal crônica
  • Imunossuprimidos
  • Hemoglobinopatias graves
  • Cirrose hepática
  • Obesidade mórbida
  • Síndrome de Down

Locais

O mutirão deste sábado acontece em 25 Unidades Básicas de Saúde (UBS) do município, Colégio Lusíadas, Sesi de Porto de Santana, faculdade Multivix e Centro de Especialidades Odontológicas.

As UBS que vão participar do mutirão são Itaquari, Flexal, São Francisco, Cariacica Sede, Morada de Santa Fé, Rio Marinho, Jardim Botânico, Mucuri, Nova Brasília, Nova Canaã, Nova Rosa da Penha, Oriente, Operário, Santa Bárbara, Bela Aurora, Porto de Santana, Bela Vista, Campo Verde, Novo Brasil, Itapemirim, Padre Gabriel, Santa Luzia, Santana, Sotelândia e Valparaíso.

A abertura de novos agendamentos para quem está esperando a segunda dose da Coronavac depende das liberação de novas doses pelo  Ministério da Saúde e pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa).

Serra

Vacinação contra Covid-19 na Serra – Crédito: Sesa/PMS

Na Serra, a Secretaria Municipal de Saúde abriu, nesta sexta-feira (7) agendamento para vacinação de pessoas de 50 e 59 anos com comorbidades.

Estão nesta fase as pessoas com deficiência permanente cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC) e pessoas com alguma das comorbidades pré-determinadas no Plano Nacional de Operacionalização (PNO). Veja abaixo a descrição das comorbidades incluídas no PNO.

Além desse público, haverá vacinação contra a Covid-19 para as pessoas da faixa etária entre 18 e 59 anos de idade com síndrome de Down ou deficiência intelectual/mental (autismo, paralisia cerebral ou outras síndromes que desencadeiam a deficiência intelectual/mental com limitações nas habilidades mentais gerais; doença renal crônica em terapia de substituição renal (diálise); fibrose cística; gestantes e puérperas e obesidade mórbida com índice de massa corpórea (IMC) maior que 40.

Documentação exigida

Para se vacinar, todos deverão apresentar um documento de identidade com foto e o laudo médico ou declaração do enfermeiro do serviço de saúde onde o usuário faz o tratamento.

As gestantes deverão apresentar também comprovação de gravidez, como o exame ou o cartão da gestante. Já as puérperas, deverão apresentar também a certidão de nascimento, cartão da gestante e documento do hospital onde ocorreu o parto.

Para as pessoas com deficiências permanentes cadastradas no Programa de Benefício de Prestação Continuada (BPC), além da apresentação do documento com foto, o nome do beneficiário deverá constar na lista nominal informada pela Secretaria Municipal de Assistência Social.

Todos os documentos apresentados deverão conter originais e cópias e deverão ser de 2018 em diante, ou seja, dos últimos três anos, e os serviços de vacinação deverão reter a cópia.

“É importante ressaltar que todos devem respeitar o intervalo de 14 dias entre a vacina contra a Covid-19 e as demais vacinas”, frisou a secretária de Saúde, Sheila Cruz.

Locais de vacinação

A vacinação ocorrerá de terça (11) a quinta-feira (13) nas Unidades Regionais de Saúde e nas Unidades Básicas de Saúde de Planalto Serrano A, Nova Almeida, Bairro de Fátima, Eldorado, Carapina Grande, Jardim Tropical, Laranjeiras Velha, Parque Residencial Laranjeiras, Cidade Continental, Nova Carapina I e II, José de Anchieta e André Carloni.

Já para neste sábado (08), as pessoas com comorbidades que fizeram o agendamento na sexta-feira (07) tomarão a vacina nos drives-thrus do Parque da Cidade. Os idosos com mais de 60 anos podem tomar a primeira dose no posto de pedestre. Haverá vacinação também para os trabalhadores da força de segurança e salvamento, por meio de lista nominal.

Descrição das comorbidades incluídas no PNO:

  • Diabetes melitus: Qualquer indivíduo com diabetes;
  • Pneumopatias crônicas graves: Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática);
  • Hipertensão Arterial Resistente (HAR): HAR= Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos;
  • Hipertensão arterial estágio 3: PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade;
  • Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com LOA e/ou comorbidade: PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo (LOA) e/ou comorbidade;
  • Insuficiência cardíaca (IC): IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association;
  • Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar: Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária;
  • Cardiopatia hipertensiva: Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);
  • Síndromes coronarianas: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras);
  • Valvopatias: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras);
  • Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática;
  • Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas: Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos;
  • Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras);
  • Cardiopatias congênita no adulto: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico;
  • Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardiodesfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência);
  • Doença cerebrovascular: Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular;
  • Imunossuprimidos: Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV e CD4 <350 células/mm3; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo  pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais individuos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias;
  • Anemia falciforme.

Vitória

Secretária de Assistência Social, Cintya Schulz, em visita ao Asilo de Idosos de Vitória no dia da Vacinação contra o Covid-19 – Foto: Elizabeth Nader

A vacinação contra a Covid-19 avança na capital e vai contemplar novos professores e profissionais das forças de segurança e salvamento, como agentes da Guarda Municipal e militares.

Os novos imunizantes serão aplicados neste sábado (8). Serão, ao todo, 1.623 pessoas.

A imunização de 1.414 agentes de segurança será realizada nas unidades de saúde de Jardim Camburi, Santa Luiza e Centro. Já 209 professores serão imunizados na unidade de saúde da Ilha de Santa Maria.

A Secretaria de Saúde de Vitória (Semus) recebeu uma lista nominal dos agentes de segurança e dos professores que serão vacinados nesta etapa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui