Covid-19: deputado quer prioridade na vacinação de motoristas e cobradores de ônibus no ES

De acordo com a proposição,  a vacinação dos trabalhadores será de responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ou de outro ente indicado por ela

0
Foto: Tânia Rego/Agência Brasil

Um Projeto de Lei com o objetivo de garantir r aos motoristas e cobradores de empresas de transporte público a inclusão no grupo prioritário do programa de vacinação para o combate e erradicação da Covid-19 foi protocolado pelo deputado estadual Torino Marques (PSL).

De acordo com a proposição,  a vacinação dos trabalhadores será de responsabilidade da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) ou de outro ente indicado por ela. Além disso, que será permitida a realização de convênios ou parcerias para a execução da imunização, desde que realizados de forma gratuita e utilizando a reserva técnica do quantitativo dos lotes existentes das vacinas.

“O projeto tem por finalidade assegurar aos motoristas e cobradores, trabalhadores considerados essenciais de importante categoria, o direito de serem imunizados para darem continuidade no serviço de transporte público no Estado”, justifica o parlamentar.

Deputado estadual Torino Marques (PSL) é o autor do Projeto de Lei Foto: Tati Belling/Ales

Torino argumenta que os decretos governamentais estabelecem diversas categorias consideradas essenciais, como os funcionários da área da saúde; de supermercados, padarias e afins; de postos de combustíveis; entre outros. Contudo, o que todos têm em comum é que a maior parte se desloca para o local do serviço por meio do transporte público.

Ele ainda reforça que a experiência recente em que o Executivo estadual limitou a circulação dos ônibus em virtude de uma quarentena mais rígida, permitindo apenas o funcionamento de algumas linhas para o atendimento dos profissionais da saúde, provocou a ausência desses trabalhadores em diversos postos de saúde e hospitais por falta de número suficiente de veículos.

“Os trabalhadores do transporte público ficam expostos diariamente ao risco de contaminação. As aglomerações nos diversos ambientes são combatidas, mas nos coletivos isso não é uma realidade. Aos cobradores, inclusive, foi imputado o pior castigo de todos desde o início da pandemia, pois tiveram seus postos de trabalho suspensos com fundamento no risco de contaminação. Eles precisam voltar a trabalhar e com segurança para bem atender ao povo capixaba”, afirma.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui