Perda de vacinas em Rio Bananal: polícia conclui que criança de 9 anos desligou o disjuntor

O delegado Fabiano Lucindo explica que ela estava brincando no local e desligou a energia por ingenuidade

0
Disjuntor desligado em prédio de imunização, em Rio Bananal - Foto: Reprodução

A Polícia Civil concluiu nesta sexta-feira (19) que o responsável por desligar a energia do prédio onde estavam armazenadas vacinas contra a Covid-19, em Rio Bananal, é uma criança de nove anos. O delegado Fabiano Lucindo explica que ela estava brincando no local e desligou o disjuntor por ingenuidade.

As investigações começaram na quinta-feira (18), quando a Prefeitura constatou a falta de luz no local onde estavam armazenadas 133 doses que seriam aplicadas

Confira a explicação do delegado:

A Polícia Civil informa que o inquérito será concluído e remetido ao Ministério Público, com cópia para o Conselho Tutelar do Município, que adotarão as providências cabíveis.

Relembre o caso

Ao todo, 133 doses que seriam destinadas para a segunda dose de trabalhadores da saúde foram perdidas. Elas devem encaminhadas ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS) para avaliação que decide o uso ou não dos imunizantes. Serão analisados os parâmetros de estabilidade da vacina.

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) informou que tem reserva técnica para suprir a demanda do município.

A Prefeitura de Rio Bananal acreditava que o corte de energia poderia ter sido um caso de vandalismo. O município possui um histórico recente de casos que incomodaram a população.

Rio Bananal perde 133 doses de vacina contra Covid-19 após ato de vandalismo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui