Fim da Linha Verde na Avenida Dante Michelini até o fim de janeiro, garante secretário

Implementado em março de 2018, o corredor exclusivo para ônibus, táxis, vans e carros com mais de três passageiros gerou controvérsia entre moradores e outras pessoas que trafegam por Vitória

0
Mudança é prevista para acontecer apenas na Avenida Dante Michelini, por meio de publicação de portaria no Diário Oficial do Município - Foto: Leonardo Silveira/PMV

A Linha Verde que se estende por toda a orla de Camburi, na Avenida Dante Michelini, será extinta até o fim de janeiro, garantiu nesta quarta-feira (13) o secretário de Transportes, Trânsito e Infraestrutura Urbana de Vitória (Setran), Alex Mariano.

“Vai ser extinta. Foi inclusive uma promessa de campanha do prefeito [Lorenzo Pazolini]. O que estávamos vendo eram os contratos de sinalização vertical, semafórica, iluminação pública, coisas que ficaram atrasadas. Até o final de janeiro vamos fazer isso”, afirmou o secretário, sem informar o dia exato da mudança, prevista para acontecer apenas na Avenida Dante Michelini, por meio de publicação de portaria no Diário Oficial do Município.

Segundo Alex, os motivos para a extinção da controversa Linha Verde são ineficácia, congestionamentos provocados e falta de diálogo com a população da capital antes da criação.

Foi uma promessa de campanha. Dentro das nossas pesquisas, as comunidades de Jardim da Penha, Mata da Praia, Bairro República e Jardim Camburi recusaram a manutenção da faixa exclusiva, porque não teve discussão com a sociedade. E a gente sabe que em meses não atípicos, fora do período de férias, provoca engarrafamento que vai bater na Assembleia Legislativa. Foi ruim, provocou estrangulamento do trânsito”, explicou.

O corredor para ônibus, táxis, vans e carros com três ou mais passageiros gerou polêmica entre cidadãos favoráveis e contrários à medida desde sua implementação, em março de 2018. A questão foi parar na Justiça, com liminares suspendendo e depois restaurando os efeitos da Linha Verde.

Hoje, a faixa funciona na orla de Camburi, entre o Píer de Iemanjá e o cruzamento da rodovia Norte-Sul; nas Avenidas Américo Buaiz, Saturnino de Brito e Desembargador Santos Neves, nos trechos que ligam à Reta da Penha e à Rua Duckla de Aguiar, acesso à Terceira Ponte.

Outra mudança anunciada pelo secretário é a retirada dos canteiros que separam a terceira faixa da Avenida Dante Michelini, onde opera a Linha Verde, e as baias em que os ônibus acessam para embarque e desembarque de passageiros. Segundo Alex Mariano, é uma questão geométrica e pedido de alguns motoristas de coletivos.

“Vamos tirar placa, traço, pintar sinalização horizontal. Além disso nós verificamos uma ação que vai favorecer o transporte coletivo. Existe um canteirinho que prejudica os ônibus tanto na entrada quanto na saída. Vamos trabalhar para retirar aquele canteiro, entre a faixa três e o ponto de ônibus. Geometricamente não está ajudando. Existem motoristas que reclamam, pois acaba prejudicando a manobra”, disse.

Após as intervenções programadas, a Setran prevê reuniões com as comunidades próximas à orla de Camburi para decidir quais ações de melhoria da mobilidade urbana serão tomadas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui