Desafio Ilha de Vitória: 30km de nado e denúncia sobre poluição marítima neste domingo (22)

Maratona aquática terá cobertura completa do jornal Movimento Online, com acompanhamento em vídeo de todo o percurso da prova

0
Foto: Arquivo Pessoal

Serão 30km em 8 a 10 horas de maratona aquática. Este será o desafio do maratonista aquático capixaba Cesar Saade neste domingo (22), em um percurso inédito: dar a volta na Ilha de Vitória a nado. O evento também servirá como uma denúncia sobre diversos pontos de poluição que foram descobertos durante a preparação do percurso.

Na véspera do desafio, Cesar conversou com o Movimento Online e contou como foi sua preparação nessas últimas semanas. Ele explicou que a intensidade dos treinamentos foram diminuindo de acordo com a proximidade da prova, para que o corpo pudesse se recuperar de todo treinamento anterior, e pronto para chegar na prova plenamente “descansado”.

“É um percurso inédito que nunca ninguém fez e que envolve uma série de variáveis que fogem ao nosso controle como correnteza, movimento de maré, ondulação, vento e também a diversidade de locais do percurso, onde vou nadar em mar aberto, canal, manguezal, locais bastante poluídos como o canal de camburi, então sempre tem um pouco de ansiedade, mas a cabeça está tranquila”, disse Cesar.

Denúncia

Durante o reconhecimento do percurso – até mesmo para planejar os treinamentos, César se deparou com um grande despejo de esgoto em vários pontos da Ilha de Vitória. O nadador enxerga a situação como um completo absurdo, visto que 95% do dejeto, em teoria, é preparado para ser lançado fora da área das praias da capital.

Cesar destaca que irá se arriscar nadando nesses locais, já que alguns são bem perigosos por conta da situação insalubre da água, e, com isso, corre o risco de contrair alguma doença. Por isso, conta que irá passar rápido por esses pontos, de modo a não correr risco algum de ingestão de água. O nadador espera fazer “barulho” para chamar atenção sobre a situação.

“Estarei fazendo todo o percurso da baia de Vitória e documentando os locais mais críticos de poluição para que a gente gere um material que possa estar sendo divulgado e pressionando o poder público para que tomem providências, e que essa dádiva da natureza seja preservada e que a gente consiga que as gerações futuras possam desfrutar do que a gente já desfruta”, ressaltou.

O trajeto

O trajeto será iniciado na Praia da Guarderia, na Curva de Jurema, depois vai contorar o Clube ítalo Brasileiro, na Ilha do Boi, e vai entrar no canal de Vitória, passando pela Terceira Ponte, por toda a extensão da Beira Mar, Porto de Vitória, Cinco Pontes, Segunda Ponte, Ilha das Caieiras e Santo Antônio.

Depois, vai até Maria Ortiz, onde começa o Manguezal até a Ponte da Passagem no canal de Jardim da Penha. De lá, vai até o Píer de Iemanjá, contorna a Ponta Formosa, próximo ao colégio Sagrado Coração de Maria, e vai a nado em direção a Ponte da Ilha do Frade, finalizando na Guarderia, onde o trajeto foi iniciado.

Cobertura do Movimento Online

Nossa repórter Ana Nascimento e nosso cinegrafista Lucas Denadai estarão cobrindo toda a maratona preparando um material completo sobre todo o evento, com entrevistas para a matéria – que será publicada nesta semana. Além disso, a página do instagram do evento estará fazendo uma live durante todo o percurso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui