ATUALIZAÇÃO: [Vídeo] Incêndio em prédio na Praia do Canto deixa uma criança morta e cinco feridos

0
Foto: Divulgação

Um incêndio em um prédio localizado na Praia do Canto, em Vitória, deixou seis pessoas feridas, sendo duas crianças, uma em estado grave, e quatro adultos, na noite desta segunda-feira (19). Não há informações sobre o que provocou as chamas.

O Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES) presta atendimento e controlou as chamas. Duas ambulâncias do Samu estiveram no local atendendo às vítimas. Grande parte da Avenida Rio Branco precisou ser interditada. A Guarda Municipal de Vitória ajudou na operação.

As vítimas são moradores do apartamento e uma funcionária da família: pai, mãe, avó, dois meninos pequenos e a babá. Uma das crianças resgatadas, de quatro anos, precisou precisou ser reanimada em uma das ambulâncias e está em estado crítico. A outra não teve ferimentos graves. Durante o procedimento, muitos populares se concentraram ao redor do veículo em que acontecia o atendimento, com alguns rezando, e aplaudiram emocionados quando foi anunciado que a criança foi reanimada.

ATUALIZAÇÃO: Por volta de 23h10 foi repassada pelos oficiais a informação de que o menino de quatro anos acabou falecendo no local, após diversas tentativas de reanimação. Por cerca de 1h30, os socorristas do Samu realizaram o processo, mas a vítima, a princípio por inalar muita fumaça, não resistiu. Os outros cinco feridos foram levados para um hospital também na capital, e passam bem.

Felipe Ferreira de Barros, 30, vizinho do mesmo andar em que o apartamento pegou fogo, estava em casa assistindo a um filme com a família quando ouviram os gritos de socorro.

“Eu estava vendo filme com minha família e o pessoal do 303 começou a gritar no corredor. Quando ouvi eles gritando pensei que fosse brincadeira. Aí o vizinho gritou aqui do outro prédio pra gente que era fogo. Peguei minha mãe, botei ela lá fora, peguei tudo que eu tinha, estou sem chinelo e sem chave para entrar em casa. Não sabemos o que aconteceu, só sabemos que infelizmente uma criança ficou presa no 303. O que aconteceu realmente nós não sabemos”, narrou Felipe.

Eles fazem isso, eles brincam. São duas crianças, eles brincam no corredor. Eu pensei que era brincadeira. Mas quando gritaram fogo foi aquele desespero”, acrescentou.

Felipe mora no mesmo andar do apartamento em que o incêndio ocorreu e estava assistindo filme com a família no momento (Foto: João Brito)

O pai de Felipe, Paulo Barros, 63, disse que tudo foi muito rápido e nada puderam fazer até a também rápida chegada dos bomebeiros. “Estava no local (andar) e vi muita fumaça saindo do apartamento. Não cheguei a entrar para ajudar, pois apenas os bombeiros adentraram, já com o oxigênio. Só foi o tempo de descer correndo e acompanhar”, disse Paulo Barros, 63, pai de Felipe.

Já Bruno Magalhães Di Cavalcanti, 27, mora na mesma rua do prédio em que ocorreu o incêndio. Ele foi uma das pessoas que subiram no edifício para tentar socorrer as vítimas e contou como foi toda a ação.

“Vi na janela do apartamento e vim para a rua ver o que estava acontecendo. Quando vim aqui, o pessoal falava que tinha gente presa e começou a subir. Fui junto, molhamos a camisa para cobrir o rosto. Chegamos lá em cima e no corredor havia muita fumaça. A gente conseguiu pegar a mangueira, só que não tinha água. A gente teve que ir no segundo andar, emendar a mangueira para conseguir água. A gente conseguiu abrir a porta, só que não conseguiu entrar no apartamento, porque era muita fumaça. Quando os bombeiros chegaram, a gente ajudou eles a entrar e eles apagaram uma parte do incêndio. Eles saíram com uma senhora mais velha, uma mulher adulta e uma criança de cinco ou seis anos desacordada”, relatou.

Bruno Magalhães Di Cavalcanti, que ajudou no resgate, sem camisa à direita (Foto: João Brito)

Por meio de nota, o Corpo de Bombeiros, informou que foi acionado por volta das 20h para atender à ocorrência. “As chamas atingiram um imóvel residencial no terceiro andar de um prédio. Uma vítima foi socorrida pela viatura do Resgate e encaminhada a um hospital. Demais vítimas, cujo a quantidade não foi informada até o momento, foram atendidas por socorristas do Samu. A ocorrência ainda está em andamento, em fase de rescaldo”, diz o comunicado.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui