Primeiro caso de Covid-19 no ES aconteceu no dia 11 de fevereiro, diz secretário de saúde

Sesa afirmou que foi detectado anticorpos da Covid-19 em uma capixaba no dia 11 de fevereiro e não como se pensava, com registro do primeiro caso no dia 26 do mesmo mês

0
Um profissional de saúde realiza um teste finalizado em um local de testes de coronavírus fora dos Serviços Comunitários de Saúde Internacionais no Distrito Internacional de Chinatown durante o surto de doença por coronavírus (COVID-19) em Seattle, Washington, EUA, em 26 de março de 2020. (Foto: REUTERS / Lindsey Wasson)

Em coletiva de imprensa durante a manhã desta terça-feira (11), o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, afirmou que foi detectado anticorpos da Covid-19 em uma capixaba no dia 11 de fevereiro e não como se pensava que havia ocorrido o primeiro caso, registrado até então no dia 26 do mesmo mês.

“Nós identificamos em uma amostra biológica datada do dia 11 de fevereiro, os anticorpos para a Covid-19 em uma amostra de uma paciente que doou sangue para o Hemoes do município de Guarapari, que não viajou para o exterior, e que apresentou sintomas respiratórios um mês antes da doação de sangue, estando assintomática nos últimos 14 dias anteriores à doação de sangue. Nós notificamos o Ministério da Saúde. Os dados desse paciente serão preservados”, explica.

O secretário confirmou ainda que os contatos próximos da paciente que confirmou anticorpos para o novo coronavírus em 11 de fevereiro foram testados e deram negativo.

Casos de reinfecção

Durante a entrevista, foi identificados ainda 21 casos de reinfecção. Deste total, três foram descartados e um inconclusivo. Os demais não possuíam material biológico que permitisse a apuração.

“Identificamos 21 pacientes que tiveram dois resultados de PCR positivos em período de intervalo superior de 30 dias. Nesses casos, conseguimos realizar investigação em quatro deles. Destes, três foram descartados e um inconclusivo, sendo necessário avançar na investigação deste caso. Nos demais não foi possível, pois não havia amostras biológicas da primeira coleta”.

Pesquisadores estudam evolução do coronavírus, causador da Covid-19, em pacientes. Foto: Acácio Pinheiro/ Agência Brasília

Testes na comunidade escolar

Sobre os testes na comunidade escolar, Nésio Fernandes explicou que o inquérito será por meio estatístico. Ele reforçou ainda que não há data definida para o recomeço das aulas presenciais e que vai depender de como será o mês de agosto.

“Sobre o inquérito sorológico da comunidade escolar, ainda em agosto será anunciada a metodologia adotada. Não será testada toda a comunidade, será um inquérito para projeção estatística para a prevalência da doença na comunidade escolar. E ele será repetido ao longo do possível retorno das aulas para poder acompanhar o possível crescimento ou não da doença junto com o retorno das atividades quando forem autorizadas”.

Queda na Grande Vitória

A expectativa para a Grande Vitória nos meses de setembro e outubro é de queda na transmissão e no número de óbitos, conforme detalha o secretário.

“Nós entendemos que ao longo do mês de setembro e outubro exista uma redução mais radical em especial que consolide o retorno e menos óbitos na Grande Vitória e queda no interior. O interior terá uma persistência latente por mais tempo, por conta das características que os municípios pequenos possuem. Lá, a doença vai se transmitindo por mais tempo”.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui