[Exclusivo] Cabeção foi morto com 12 tiros no braço, no peito e nas costas; saiba detalhes da ocorrência

O Movimento Online teve acesso ao Boletim Unificado da ocorrência do homicídio de Fernando de Oliveira Reis, o Fernando Cabeção; ele foi condenado no caso do juiz Alexandre e teria se envolvido em um crime horas antes da sua morte

0

Fernando de Oliveira Reis, conhecido como Fernando Cabeção, de 42 anos, foi morto com 12 disparos de arma de fogo na tarde deste domingo (28) em Itapuã, Vila Velha. O crime ocorreu na subida da Terceira Ponte, próximo de um shopping center, na Avenida Carioca. O Movimento Online teve acesso ao boletim de ocorrência.

Ele foi condenado por envolvimento na morte do juiz Alexandre Martins de Castro Filho, em 2003, e é apontado ainda como uma das lideranças do tráfico de drogas no bairro Guaranhuns, no município canela-verde.

Ainda não há informações sobre a motivação do homicídio. No entanto, segundo levantamentos iniciais feitos pela Polícia Militar, Fernando Cabeção estaria envolvido em um assassinato na manhã de hoje(28), no bairro Divino Espírito Santo, também em Vila Velha.

A dinâmica do crime 

De acordo com o Boletim Unificado (BU), policiais militares da Força Tática realizavam uma ronda no mesmo bairro do crime quando escutaram os disparos que vitimaram Fernando Cabeção. Dois militares saltaram da viatura e foram localizar a ocorrência a pé.

A dupla avistou a BMW em que estava a vítima no banco do carona e sua esposa, que conduzia o veículo, parado no semáforo. Ainda vivo, o resgate foi acionado. A mulher dele indicou os criminosos, que segundo o BU, estavam a cerca de 500m em um VW Voyage de cor prata.

Os bandidos fugiram no sentido Vila Velha a Vitória e logo entraram à direita em direção ao bairro Praia da Costa, não sendo mais encontrados. Um médico do Samu, ao chegar na ocorrência, constatou o óbito.

Fernando Cabeção foi baleado 12 vezes, sendo quatro perfurações no braço direito, cinco na região das costas e três no peito. Aproximadamente 15 cápsulas de munições calibre ponto 380 foram encontrados no local do crime.

A Polícia Civil foi acionada e informou que o corpo da vítima será encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória para ser liberado pelos familiares e para realizar o exame cadavérico, que irá apontar a causa da morte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui