“Quando o vírus começa a circular numa velocidade muito alta, não tem como voltar”, diz epidemiologista que auxilia governo do ES

0
Ethel Maciel - Foto: Rede Brasileira de Pesquisas em Tuberculose (Rede-TB)

O embate de ideias sobre a decisão de medidas mais restritivas no enfrentamento à pandemia do coronavírus é uma realidade na Sala de Situação do Governo do Espírito Santo.

Nesta quinta-feira (28), como comentamos aqui, o secretário de Estado de Governo, Tyago Hoffmann afirmou que o governo “não vai surpreender a sociedade capixaba”, adotando o lockdown (fechamento com restrições comerciais e de locomoção mais pesadas). Disse que o Estado vai abrir mais leitos nas próximas semanas.

No entanto, a epidemiologista Ethel Maciel, membro do Núcleo de Institucional de Estudos Epidemiológicos (NIEE/Ufes), que participa das reuniões do governo, acredita que é preciso romper a cadeia de transmissão da doença. A taxa de transmissibilidade aumentou nos últimos dias. Uma pessoa tem capacidade de passar o vírus para 1,84 pessoas. Ou seja, quase duas.

Em entrevista ao site Século Diário, Maciel alertou: “Chega um momento em que que não se consegue mais retroceder. Quando o vírus começa a circular numa velocidade muito alta, não tem como voltar. É o que aconteceu nos EUA, na Itália, na Espanha. Se você perde o momento de romper essa cadeia de transmissão, não consegue mais voltar“.

Estados Unidos, Itália e Espanha são os países que tem o maior número de mortos, além do Reino Unido, por coronavírus.

“Não vamos surpreender a sociedade capixaba”, diz secretário de Estado do Governo sobre lockdown

Por ora, “dificilmente” o Espírito Santo terá lockdown (fechamento com restrições comerciais e de locomoção mais pesadas), por conta da pandemia do novo coronavírus. Quem garante é o secretário de Estado do Governo do Espírito Santo, Tyago Hoffmann, ressaltando a implementação de novos leitos e buscas por novos subsídios de combate à pandemia, o que descartaria, momentaneamente, tal possibilidade. Assista: 

Vice-governadora Jaqueline Moraes assume agendas do Governo durante recuperação de Casagrande da Covid-19

A vice-governadora Jaqueline Moraes (PSB) vai assumir, durante o período de recuperação do governador Renato Casagrande (PSB) da Covid-19, agendas públicas no Estado que seriam feitas pelo chefe do executivo, que se mantém na residência oficial na Praia da Costa se recuperando.

Fé!

Diagnosticado com Covid-19, o governador Renato Casagrande tem usado as redes sociais para se comunicar com os capixabas e na manhã desta quinta-feira (28), Casagrande compartilhou em seu twitter um vídeo de uma criança chamada Maria Eduarda se solidarizando à recuperação dele e de sua esposa e agradeceu a todos que estão, assim como ela, estão torcendo e orando por eles. Veja:

Prefeito de Vitória media reunião com participação de prefeitos dos EUA

Foto: Divulgação/PMV

O prefeito de Vitória, Luciano Rezende, mediou um encontro por videoconferência com o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, e representantes políticos de cidades norte-americanas: o prefeito de Miami, Francis X. Suarez, e o vice-prefeito em Segurança Pública de Los Angeles, Jeff Gorell.

A importância do isolamento social, as divergências entre as lideranças políticas, as linhas de recursos para a manutenção financeira de estados e municípios, assim como a proibição da entrada de viajantes que estiveram no Brasil aos Estados Unidos foram temas tratados na reunião virtual feita na página da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) do Brasil, que organizou o evento.

Confira mais detalhes no vídeo:

Enfrentamento ao novo coronavírus 🦠😷 Reunião virtual Brasil/Estados Unidos

Acompanhe a 8ª edição da live “FNP conectando cidades para enfrentar a COVID-19”. O encontro virtual desta quarta-feira, 27, reúne os prefeitos Luciano Rezende, de Vitória, vice-presidente de Relações Internacionais da FNP; Arthur Virgílio, de Manaus, 2º Secretário Nacional da FNP; Francis X. Suarez, de Miami 🇺🇸; e o vice-prefeito de Segurança Pública de Los Angeles 🇺🇸, Jeff Gorrell. O debate tem, entre outras pautas, a proibição dos EUA de entrada de viajantes vindos do Brasil e as linhas de recursos disponibilizadas pelo país norte-americano para promover a manutenção financeira de estados e municípios.

Posted by Frente Nacional de Prefeitos on Wednesday, May 27, 2020

Bom pagador: Vitória retoma classificação ‘A’ no Tesouro Nacional, após ser rebaixada

Vitória, Capital do Espírito Santo, voltou a ter avaliação A da Capacidade de Pagamento (Capag), segundo dados sobre a situação fiscal divulgados nesta terça-feira (26) pelo Tesouro Nacional. O município havia sido rebaixado no ano passado.

O feito foi comemorado pelo prefeito Luciano Rezende, que publicou um vídeo nas redes sociais relembrando que a cidade esteve com nota A entre 2013 e 2017 e voltou à posição mais alta de bom pagador. “Isso dá uma segurança às pessoas que a nossa prefeitura está sendo cuidada com muito carinho, melhorando a qualidade do gasto público”, disse.

No mesmo vídeo, o secretário municipal da Fazenda, Henrique Valentim, explica a importância e o que é o Capag do Tesouro Nacional. Confira:

View this post on Instagram

Em 8 anos, foram 7 notas “A” que é a nota máxima, e um “B”, que é a segunda melhor nota. Obrigado meu Deus, por poder trabalhar com a melhor equipe do Brasil e cumprir a minha missão de manter a prefeitura totalmente EQUILIBRADA, EFICIENTE e TRANSPARENTE, mesmo tendo que refundar as finanças de Vitoria PÓS-FUNDAP junto à maior recessão econômica da história do Brasil e agora ainda tendo que atravessar essa desafiadora pandemia… os tempos mais difíceis que Vitoria já enfrentou… e VENCEU! Vamos entregar a Prefeitura “redondinha” ao futuro prefeito para ele poder continuar cuidando com da nossa Vitória com muito carinho! #MaisUmCumpriu ✅👍🏻😃 #Vitoríssima ❤️ #BemAvaliadíssimA 👏🏻 #Gratidão 🙏🏻

A post shared by Luciano Rezende (@lucianorezendevix) on

 

A Capag mostra de forma simples e transparente se um novo endividamento representa risco de crédito para o Tesouro Nacional. A metodologia de cálculo, definida pela portaria MF 501/2017, é formada por três indicadores: endividamento, poupança corrente e índice de liquidez. Em seguida, avaliando o grau de solvência, a relação entre receitas e despesas correntes e a situação de caixa, é feito o diagnóstico da saúde fiscal de Estados e municípios.

A nota da capacidade de pagamento (Capag) vai de A a D, sendo que são classificados como mal pagadores aqueles com avaliação C ou D.

[Vídeo] Casagrande fala pela primeira vez sobre seu estado de saúde: “sintomas intensos”

O governador do Estado, Renato Casagrande (PSB), falou pela primeira vez sobre seu estado de saúde e o que está sentindo após ter sido contaminado pelo novo coronavírus. A primeira-dama, Maria Virgínia Casagrande, também está com a doença e em isolamento.

Durante transmissão ao vivo em rede social, nesta terça-feira (26), para anunciar a entrega de materiais agrícolas para Castelo, no Sul do Estado, ele relatou há quantos dias está com sintomas doença.

“Eu acho que estou no hoje es estou no meu quinto dia de sintomas. O contágio pode ter sido um pouco mais há dias atrás. Mas, cinco dias de sintomas. Na sexta, sábado e domingo sintomas mais intensos, com tosse, um pouquinho de febre e dor no corpo. Ontem e hoje os mesmos sintomas, mas é da fase da doença”, narrou.

Em seguida, ele disse que está se cuidando, orando e torcendo para que possa passar por esse momento. O governador também agradeceu a todos que estão enviando mensagens de solidariedade e energias positivas, não deixando de citar quem não pensa igual a ele.

“Muita gente boa pelo mundo afora, temos que dar as mãos as pessoas de boa fé, as pessoas que pensam diferente, mas são respeitosas. Temos que construir um mundo de diálogo, de fraternidade e de amor”, disse.

Assista ao recorte da transmissão ao vivo em que Casagrande fala sobre os sintomas: 

Vídeo: Reprodução

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui