Diretor do Hospital Evangélico de Vila Velha fala sobre carga de trabalho e ocupação de leitos durante a pandemia

Em entrevista do Movimento Saúde de hoje, Dr. Enrico Miguel, que falou sobre a rotina no hospital a partir do momento da declaração da pandemia

1
Dr. Enrico Miguel, diretor-técnico do Hospital Evangélico.

A pandemia do novo coronavírus causou uma sobrecarga no sistema de saúde e no Espírito Santo não foi diferente. Informações do governo do Estado dão conta do aumento em nove vezes da capacidade de leitos da rede pública e um dos artifícios usados para a expansão de leitos foi a contratação de unidades em hospitais privados e filantrópicos.

Na entrevista do Movimento Saúde de hoje, a gente conversa com o médico cirurgião e diretor-técnico do Hospital Evangélico, Dr. Enrico Miguel, que falou sobre a rotina no hospital a partir do momento da declaração da pandemia, os cuidados e o aumento no número de leitos disponíveis.

Outro fator citado pelo Dr. Enrico foi a divisão entre leitos privados e cedidos ao Sistema Único de Saúde (SUS). O diretor garantiu que há vagas no sistema privado e no sistema público e falou sobre a possibilidade de supressão do sistema como um todo.

Confira a entrevista completa:

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui