Governo reduz taxas de juros do cheque especial e do rotativo do cartão de crédito; confira as demais medidas

Outra medida tomada pelo Banco Central em conjunto com bancos privados foi o anúncio de linha de crédito de R$ 40 bilhões para que empresas garantam a folha de pagamento dos funcionários por dois meses

0
Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

O governo federal anunciou na manhã desta sexta-feira (27) um pacote de medidas econômicas para o enfrentamento da crise provocada pelo novo coronavírus. As principais mudanças estão nas taxas do crédito pessoal como cheque especial (redução para 2,9% ao mês) e no rotativo do cartão de crédito (redução de 7% para 2,9% ao mês).

Outra medida tomada pelo Banco Central em conjunto com bancos privados foi o anúncio de linha de crédito de R$ 40 bilhões para que empresas garantam a folha de pagamento dos funcionários por dois meses. O crédito terá taxa de 3,75% ao ano e será exclusivo para os salários, com o limite de dois salários mínimos por pessoa.

Essa linha de crédito é destinada apenas para empresas com faturamento anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões por ano. A empresa que aderir o financiamento não terá o dinheiro em suas contas. O montante para o pagamento dos salários será transferido direto para a conta do funcionário. Empresas que aderirem não poderão fazer nenhuma demissão por dois meses.

De acordo com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, a medida vai atingir cerca de 2,2 milhões de empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui