Reunião de governadores do sudeste teve bate-boca entre Dória e Bolsonaro, de acordo com Casagrande

Governadores do sudeste estiveram em reunião com o Jair Bolsonaro na manhã desta quarta-feira (25), por videoconferência

0
Foto: Marcos Corrêa/PR/Flickr

Na manhã desta quarta-feira (25), o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com os governadores da região sudeste. Após fala polêmica do presidente na noite desta terça (24), houve discussão entre o governador de São Paulo, João Dória e o presidente da república, de acordo com o governador do Espirito Santo, Renato Casagrande.

Casagrande relatou que cada governador teve direito a uma fala inicial na reunião. O mandatário capixaba disse que aprovou as medidas anunciadas pelo governo federal na área econômica, como suspensão do pagamento das dívidas dos estados com a união e a destinação de recursos da saúde e assistência.

Depois foi a vez do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo) se pronunciar, seguido pelo governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel (PSC). O último a falar foi o governador de São Paulo, João Dória (PSDB). De acordo com Casagrande, Dória iniciou o discurso condenando o pronunciamento de Bolsonaro, ressaltando que as medidas anunciadas pelo presidente não colaboram com nada. 

Como resposta, o presidente rebateu a fala do governador de São Paulo dizendo que ele não tinha esse posicionamento nas eleições passadas e que estava usando do discurso na reunião como palanque para as próximas eleições de 2022. A reunião, realizada por videoconferência, durou pouco mais de uma hora.

Críticas também vindas de Casagrande

Em entrevista coletiva concedida na manhã desta quarta-feira (25), o governador Renato Casagrande também reiterou diversas vezes que considera como irresponsável o pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro feitas na noite de ontem.

Um dos pontos mais respondidos por Casagrande foi em relação ao isolamento vertical da população, que aconteceria isolando apenas pessoas pertencentes ao grupo de risco (idosos e pessoas com doenças crônicas). Na opinião do governador capixaba, a ideia é válida, porém apenas após dados comprovarem que a medida pode ser eficiente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui