Greve dos petroleiros no ES é suspensa temporariamente até o início de março

Posicionamento do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES) dá voto de confiança para que empresa e funcionários negociem demissão em massa em fábrica do Paraná

0
Foto: Divulgação

Os petroleiros do Espírito Santo decidiram suspender a greve temporariamente até o dia 6 de março. Em assembleia realizada nesta quinta-feira (20), o movimento aderiu ao indicativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e dos sindicatos dado na quarta-feira, em reunião do conselho deliberativo.

O posicionamento é um voto de confiança dos trabalhadores à Petrobras. Este é o prazo determinado pela desembargadora do Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), Rosalie Batista, para a suspensão da demissão em massa de funcionários da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados, da subsidiária da empresa, a Araucária Nitrogenados (Ansa).

Este período de tempo é designado para negociações entre as partes. De acordo com uma cláusula do acordo coletivo celebrado no fim do ano passado, não seria permitido o desligamento em massa de funcionários sem negociações com os sindicatos.

Segundo o coordenador interino do Sindicato dos Petroleiros do Espírito Santo (Sindipetro-ES), Fábio Velten, os petroleiros permanecem em estado de mobilização.

Foi feito uma votação entre nós. A FUP indicou a suspensão até o dia 6 de março, conforme a desembargadora do TRT declarou. Se até lá nada for resolvido, a gente pode voltar com o movimento. A categoria do Espírito Santo continua em mobilização“, diz Velten.

Cerca de mil funcionários serão desligados da empresa (cerca de 400 da empresa e 600 contratados), de acordo com o coordenador interino do sindicato. A luta da classe é pela manutenção dos empregos de todos.

A Petrobras diz que o número de pessoas desempregadas é de 396 pessoas e afirma que manter a fábrica em atividade não era viável economicamente.

O ministro do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Martins, declarou inconstitucional a incorporação dos trabalhadores da fábrica da Araucária Nitrogenados S.A (ANSA) aos quadros da Petrobras. A FUP afirma que a fábrica é da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui