Governo capixaba pretende enviar cientistas a centro de pesquisa de nanotecnologia em Portugal

Instituto reúne pesquisadores de 40 países e desenvolve estudos de combate ao câncer e detecção de poluição atmosférica, por exemplo

0
Instituto Ibérico Internacional de Nanotecnologia, em Braga - Foto: Reprodução/Internet

A viagem da comitiva do governo do Estado à Portugal vem colhendo frutos nas áreas de pesquisa e inovação. No início da tarde desta segunda-feira (4), a visita ocorreu no Instituto Ibérico Internacional de Nanotecnologia (INL), em Braga.

A intenção do Estado é enviar, em breve, pesquisadores para intercâmbio no centro, que e um dos mais respeitados do mundo. Inicialmente, houveu uma declaração de intenções para que futuramente, se estabeleça uma parceria para que capixabas atuem no Instituto e possam aplicar a nanotecnologia também no Estado.

A comitiva capixaba que visitou o centro conta com o governador Renato Casagrande (PSB) e o deputado federal capixaba Ted Conti (PSB), além do secretário de Estado do Governo, Tyago Hoffman, o diretor-presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (Fapes), Denio Rebello, e a secretária de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional, Cristina Engel.

Comitiva capixaba durante reunião no INL – Foto: Divulgação

Combate ao câncer 

O Instituto desenvolve pesquisa de ponta, baseada em nanopartículas, voltadas principalmente para as áreas de alimentação, saúde e meio ambiente. O local é um dos mais importantes centros de pesquisa do mundo e reúne cientistas de mais de 40 países.

Entre as pesquisas que são desenvolvidas, destacam-se algumas voltadas para o tratamento do câncer, limpeza da água, conservação de alimentos e detecção de poluição atmosférica.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui